RSS

Record estreia Sansão e Dalila:O trabalho mais caro da TV

06 jan

Cada capítulo de “Sansão e Dalila” custou R$ 800 mil, segundo a emissora. Protagonizada por Mel Lisboa e Fernando Pavão, série que adapta história da Bíblia foi gravada em 4 Estados.

A Record estreou ontem uma das mais caras produções de dramaturgia da TV brasileira. Cada um dos 16 capítulos da minissérie “Sansão e Dalila”, baseada na história bíblica, custou R$ 800 mil, o dobro de um capítulo da novela das 21h da Globo.

E, como possui menos capítulos do que uma novela -que tem cerca de 200-, significa também menos tempo para reaver o que foi investido.

A emissora afirma, no entanto, que o investimento já foi pago com o que recebeu de patrocínios e comerciais e que conta ainda com o dinheiro das vendas internacionais da série e de DVDs.

Entre os itens que tornaram os episódios quase milionários, estão uma produção toda filmada com câmeras HD (alta definição) e cenas externas gravadas em quatro Estados: Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte e Rio.

Devido à alta resolução das imagens, cada detalhe, como tecidos e maquiagem, foi testado antes das gravações, que começaram em julho e foram até dezembro.

Na adaptação, o autor Gustavo Reiz optou por antecipar a chegada da filisteia Dalila (Mel Lisboa) à vida do hebreu Sansão (Fernando Pavão), guerreiro cujo segredo da força incomum são seus longos cabelos.

“No fim, tudo culmina para uma história de amor”, resume o diretor da série, João Camargo.

Mesmo com o foco na relação do casal, a promessa é de que em cada capítulo haja ao menos uma passagem clássica da história original, como a vitória de Sansão ao lutar com um leão e a retirada das portas de Gaza.

A preparação do elenco, que conta com 30 atores, começou dois meses antes das gravações, com aulas de um historiador sobre os costumes da época.

“Foi para o grupo entender como era viver 3.000 anos antes de Cristo, com essa falta de água e com o calor”, contou Camargo.

A preparação depois se mostrou essencial durante as gravações no calor do Nordeste. “Isso [calor] realmente ajudou a compor os personagens”, disse o diretor.

Para Camargo, a diferença entre “Sansão e Dalila” e “A História de Ester”, minissérie de época que foi ao ar em 2010 no canal, é que a deste ano tem mais aventura.

“É mais shakespeariano, remete mais às produções da Disney”, compara.

É esperar para ver quanto o investimento milionário vai influenciar na produção e nas atuações da série.

No quesito audiência, a minissérie estreou em São Paulo com 13 pontos de média. No mesmo horário a Globo ficou com 26 e o SBT com 9. No Rio de Janeiro a minissérie marcou 18 pontos de média e 20 de pico, alcançando a liderança por alguns minutos. No mesmo horário a Globo ficou com 19 e o SBT com 8.5. Em Belo Horizonte, a Record ficou com 8 pontos de média, contra 7 do SBT e 18 da Globo.

Fonte: Portal DT | Folha de São Paulo

 
Deixe um comentário

Publicado por em janeiro 6, 2011 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: